Siga nossas redes

      
selo_final_Prancheta 4.png


ARTIGO

Patrimônios catarinenses (1)

15 Outubro 2018 10:51:09

Nossa colonização com etnia diversificada, de maioria europeia, construiu inestimáveis patrimônios ao longo da história de SC. Entre eles, sem dúvida, dois que nasceram do trabalho árduo, da necessidade de atender necessidades básicas das nossas famílias e também de criar a base para o desenvolvimento econômico e social. Os setores têxtil e do agronegócio - mais do que simples "setores econômicos" - são ícones que representam como nós mesmo nos vemos, e também como os outros, no Brasil e no mundo, nos veem. São uma perfeita tradução do que é Santa Catarina e fazem parte do nosso cenário, assim como a nossa deslumbrante paisagem humana e natural.

Hoje são dois setores gigantes da nossa economia. Numa visão resumida e fria, basta dizer que o setor têxtil emprega nada menos de que 170 mil trabalhadores, cuja massa salarial gera mais de R$ 4,5 bilhões que são injetados mês a mês, via consumo, na nossa economia. No que se refere aos tributos, a indústria aumentou em 39% a sua arrecadação de ICMS de 2016 (R$ 546 milhões) para 2017 (R$ 759 milhões).

Considerando o atual patamar da automação, o setor oferece alta empregabilidade e tem tirado milhares e milhares de pessoas da informalidade, do fundo do quintal. A moda catarinense é uma marca registrada internacional - e isso também se deve a uma cadeia de faculdades, escolas e cursos técnicos que formam hoje um complexo educacional e cultural no entorno da indústria de confecções. Essa alta qualidade e referência fazem com que, por exemplo, nossas empresas recebam encomendas para fazer roupas para os astronautas da Nasa.

No entanto, esse patrimônio esteve prestes a desaparecer no início deste século, quando sofreu uma avassaladora concorrência dos produtos asiáticos, somada às turbulências da economia nacional. Sua recuperação, recente, é resultado de uma política fiscal e de programas de incentivo criados nos governos de Luiz Henrique da Silveira, especialmente por volta de 2007.

O patrimônio do setor têxtil não é importante apenas para dar empregos e movimentar a economia catarinense. É também uma forma de atração turística - e podemos lembrar aqui que, nos anos 80, os turistas vinham para cá "para comprar malha em Santa Catarina". Como patrimônio histórico, cultural, turístico e econômico, a indústria têxtil catarinense merece ser defendida por uma política de Estado justa, inteligente e rigorosamente fiscalizada.

Assim como o tema da segunda parte desse artigo, a agroindústria - cujo enorme patrimônio é a marca registrada de SC mais conhecida no planeta - o setor têxtil nos dá uma clara medida para sabermos se uma política de incentivos está funcionando: quando o faturamento cresce, os impostos crescem e os empregos crescem é porque a política de defesa e promoção produtiva está dando certo.


selo_final_Prancheta 26.png
Mais lidas do dia

EDITORIAS

Rua Duque de Caxias, 1302, Centro. São Miguel do Oeste – SC. CEP: 89900-000 Telefone: (49) 3621-1244

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina