Siga nossas redes

      
selo_final_Prancheta 4.png


Eficácia do clareamento dental exige mudanças de hábito

Folha do Oeste
ok
Foto: Reprodução

Hoje em dia, é possível ter dentes saudáveis, bem alinhados e, é claro, brancos. Para isso, é preciso seguir alguns passos e até mesmo abrir mão do cafezinho e do cigarro. A especialista em implantes e próteses dentárias, Iara Giovana Gallon, da Clínica Arte & Face, explica que as melhores alternativas para deixar os dentes mais brancos são os clareamentos realizados no consultório ou em casa, além das facetas de resina ou cerâmica. As técnicas possuem especificidades e são indicadas conforme a necessidade de cada tratamento.

No consultório, o procedimento é realizado à base de gel clareador de alta concentração. Este tratamento não deve ser feito em casa devido ao risco de queimadura da gengiva. Já o clareamento caseiro tem uma concentração mais baixa, e é muito seguro, desde que sejam seguidas as recomendações. Ambas as técnicas são capazes de clarear com eficácia. A diferença é a comodidade em fazer o tratamento no consultório pelo dentista ou em casa pela própria pessoa. O processo ocorre quando há aplicação de gel oxidante. “As moléculas desse produto penetram no esmalte e na dentina e liberam o oxigênio que quebra as moléculas dos pigmentos causadores de manchas”, explica.

Iara ressalta que os resultados são garantidos, mas é preciso seguir orientações, além da necessidade de o paciente estar preparado para algumas mudanças nos hábitos. “A recomendação é para que o paciente não fume e que evite, durante o tratamento, o consumo em excesso de café, chá, beterraba, vinho tinto, refrigerante à base de cola, enfim, tudo que tiver pigmento escuro”, salienta. Haverá, ainda, a necessidade de trocar as restaurações e próteses antigas do paciente, pois os materiais não sofrem a ação dos clareadores e permanecem escuros, causando desarmonia estética.

O procedimento pode se repetir mais ou menos a cada cinco anos. De acordo com a especialista, é importante ressaltar que o processo é seguro e não causa problemas à estrutura dentária. “Alguns pacientes relatam sensibilidade dos dentes durante o tratamento, que pode ser facilmente controlada com analgésicos. É fundamental o acompanhamento do dentista”, finaliza.

Imagens

selo_final_Prancheta 26.png
Mais lidas do dia

LEIA TAMBÉM

EDITORIAS

Rua Duque de Caxias, 1302, Centro. São Miguel do Oeste – SC. CEP: 89900-000 Telefone: (49) 3621-1244

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina